A Cidade dos Vampiros


    Dúvidas & Dicas

    Compartilhe
    avatar
    Narrador
    Admin

    Mensagens : 36
    Data de inscrição : 13/02/2014

    Dúvidas & Dicas

    Mensagem por Narrador em Dom Fev 16, 2014 4:07 am




    PERGUNTAS FREQUENTES

    A fim de auxiliar o máximo aos jogadores foi compelido um material com as dúvidas mais freqüentes dos jogadores em relação não somente ao cenário e a crônica como até mesmo as regras do sistema Storyteller. caso as questões abaixo não sanem suas dúvidas, fique livre para perguntar, mas antes, veja se a informação que busca não está dentre os questionários listados abaixo.

    Como funciona o sistema de interpretação em jogos via fórum?

    A vantagem do RPG via fórum é de que não se trata de um jogo mecânico, mas a verdadeira essência do RPG que é a Narrativa. As exigências é apenas a interpretação do personagem, onde o jogador busca explorar e desenvolver seu personagem descrevendo não somente as ações como as emoções do seu personagem mediante as diversas situações não apenas do Narrador com o até mesmo de outros jogadores:

    ## Falas do personagem, iniciar sempre com travessão e algumas vezes destacar em negrito somente.
    ## Pensamentos, destacar entre aspas (“xxx”) e de preferência em itálico.
    ## Quando o diálogo ocorrer em outro idioma, destacar em amarelo para melhor orientação. O jogador poderá postar no idioma correto utilizando a formatação básica, mas sendo preciso colocar a tradução na cor solicitada.
    ## Para mensagens em negrito utilize o código [b*][/b*]
    ## Para mensagens em itálico utilize o código [i*][/i*]


    Como funciona o sistema de rolagem de dados no fórum?

    Os dados utilizados em Storyteller são os de 10 (dez) faces, onde frequentemente é jogado uma Característica de Atributo somado ao de Habilidade para determinadas ações sempre que o Narrador julgar necessário. No fórum o jogador poderá utilizar o código [dice*]xd10[/dice], onde “X” representará a soma das duas Caracaterísticas. Porém, pede-se aos jogadores que as rolagens sejam realizadas em postagens independentes de suas ações, pois não será possível editar a mensagem sem que a mesma contenha o aviso de que a rolagem pode ter sido supostamente alterada.


    Há alguma regra especial para a criação da planilha?

    Todas as exigências estão descritas no tópico de Regras Gerais, assim como a pontuação n o tópico de “Personagens” que trabalha em conjunto com “Sistema & Narrativa”. É pedido somente atenção no desenvolvimento do personagem, distribuindo adequadamente os pontos e marcando os gastos de bônus em cinza para melhor conferência do Narrador. Mesmo que o prelúdio explique os Antecedentes é pedido que os mesmos sejam descritos no tópicos correspondete para rápida conferência durante os jogos.


    Como funciona os Antecedentes?

    Aliado. Trata-se de uma faca de dois gumes. Um Aliado pode ser tanto aquele amigo pronto a ajudar o personagem nas maiores adversidades onde quer esteja e quando precisar como aquele que somente auxilia sob coerção e ou chantagem. Independente de qual seja sua aliança, deve-se ter o cuidado de acioná-lo, pois um Aliado pode ser um Antecedente perdido caso haja uma traição da confiança e ou o trunfo seja perdido, transformando-se no Defeito Inimigo.

    Contato. Seja qual for seu negócio e ou sua posição na Corte, é sempre bom ter contatos, aqueles que estejam mais inteiramente informado de certas situações da qual o personagem não se envolve diretamente. Porém, um contato necessita de algo em troca equivalente aquilo que precisa. Os mortais tendem pelo capital, os vampiros pelos favores. Cuidado! Nem toda informação é segura, assim como nem sempre é completa e ou responde aquilo que precisa. Tenha ao menos base de informação para aquilo que precisa se não quiser ser enrolado.

    Influência. Trata-se de uma estratégia dos vampiros alcançar seus propósitos numa Corte, inserindo-se num círculo mortal e manipular o que for preciso para atingir seus reais objetivos, sejam eles pessoais ou em pró da Família.Geralmente um único vampiro tende controlar um meio em especial, e quando mais um de envolve-se num mesmo círculo de influência, tende a gerar conflitos de interesses, surgindo intrigas e conspirações, mas também melhores resultados. Os Strigois tendem definir isso através das Conterries, facilitando a diversidade de atuação da Casta.

    Recursos. Este dirá o quanto de capital o personagem possui para comprar equipamentos e suprimentos para o seu personagem. Porém, esse valor somente será possível inicialmente com a renda mensal oferecido pelo nível de Recursos que o personagem detém. Nada evita que durante a crônica ele possa ir ao banco e sacar até 10% deste valor por noite. Os níveis de Recursos definem que tipo de propriedade o personagem poderá possuir na cidade, assim como o número de lacaios. Este Antecedente influi indiretamente em outros Antecedentes, sobretudo Contatos e Aliados que deverá ser analisado junto ao Narrador.

    4.5. Caso eu deseje trocar a Característica Humanidade por Trilha, sofrerei penalidades?
    Sim. Personagens que adotarem Trilhas da Sabedoria não deverão contar os pontos iniciais em Virtudes e deverão “riscar” as opções Consciência e Autocontrole para adotar Convicção e Instinto.Porém, existem Trilhas que exigem estas Virtudes básicas, portanto devem considerar o ponto inicial.



    DICAS DE CRIAÇÃO PARA UM PRELÚDIO

    Acredito ser a parte tão ou mais importante de uma planilha de um personagem é contar sua história. Um Prelúdio é uma narrativa que dá vida ao personagem, justificando as Características expostas na planilha e como foi seu desenvolvimento até o momento da crônica da qual vai participar. Porém, não se trata de uma tarefa fácil, mas também nem tão difícil... Ao menos depois de seguir umas regrinhas que certamente auxiliarão num bom e interessante desenvolvimento.

    ## Quem é seu personagem?

    Embora o jogador trace Características em seu personagem, é necessária uma apresentação de quem ele é, não apenas fisicamente como psicologicamente. Em outras palavras, como é seu comportamento no cotidiano, a maneira de tratar seus semelhantes e seus temores, destacando sempre suas características notáveis, estas não somente sendo suas qualidades como também seus defeitos mais notórios em quaisquer situações. Digamos que seja a impressão esperada por todos que o vêem. Esta já daria uma idéia básica de quem é seu personagem. Um bom passo é começar pelos Antecedentes.


    ## Ligação com o cenário em que vai jogar.

    Um bom passo para começar a desenvolver uma história para seu personagem é fazer uma leitura do cenário que vai participar. Parece irrelevante, mas na maioria das vezes conhecer o cenário ajuda no melhor desenvolvimento de seu personagem, sobretudo quando liga sua história a algum NPC ou um fio da trama. Claro que o jogador deve usar sua originalidade, mas não se deve viajar demais e fugir demasiadamente do contexto. Imagine um cenário em uma guerra política entre feudos na França da Idade Média, e o jogador cria um personagem nômade que viajou ao oriente, aprendeu técnicas ninjas e volta para o ocidente para vingar sua esposa morta por bárbaros. Cuidado! Muitos jogadores atropelam fatos históricos e criam situações inusitadas para justificar certas Características que não possuem qualquer embasamento.


    ## Permita livre interpretação dos fatos.

    Talvez seja uma dica obrigatória a ser seguida. Quando se desenvolve uma história do personagem, deixe “buracos” na história para que o narrador possa usar para o desenvolvimento do jogador no Ongame, o que permitirá um plot paralelo àquele a ser seguido no cenário. Trata-se de um drama pessoa de seu personagem que pode estar vinculado direta e indiretamente ao cenário como propõe a dica anterior. Por exemplo:
    Solange há muito foi Abraçada, mas jamais esqueceu a noite em que aquele homem entrou em sua casa para assaltar. Apanhou a arma que trazia sempre consigo e fez três disparos, das quais dois atingiram o peito daquele homem que foi ao chão. O que ela fez foi largar a arma e fugir, antes de confrontar o vampiro que a abraçou.
    Veja que o Narrador pode usar o suposto morto para o plot do personagem buscando vingança, ou alguém que assistiu e agora vai chantagear a personagem, ou o morto poderia ser um policial, dentre inúmeras que o Barrador poderá vinculá-lo ao plot.


    ## Vida e morte

    Quando se cria um personagem para jogo de Vampiro, é pertinente apresentar um pouco de sua vida mortal, explicando o que levou um vampiro abraçá-lo, sob que interesses ou se foi movido pela paixão... Isso poderá influenciar e muito no desenvolvimento de seu personagem e também oferecer lacunas a serem preenchidas pelo Narrador.


    ## Tamanho não é documento!

    Não se preocupe se seu prelúdio seja desenvolvido em uma página ou em vinte, o que interessa é que contenha o máximo de informações que explique a parte técnica de seu personagem, a distribuição de pontos, atendendo todas as dicas anteriores. Seja claro e objetivo, tenha cuidado com eventos históricos e não esqueça que está criando a história para um personagem, dando vida a ele.

      Data/hora atual: Ter Jul 25, 2017 9:40 am